sábado, 3 de julho de 2010

Diário das Festas 1

Cá estou para contar os acontecimentos do dia 1 das festas.

Primeiro a preparação das comidas da tasquinha que fizeram sucesso. Sim, hoje fui ajudanta do mestre Cerqueira e dei à colher de pau: Uma na sopa da pedra, outra nas moelas. Um privilégio aprender como se faz o que se faz com o melhor chefe de cozinha de Torres Novas e arredores! Alhinhos picadinhos, cebolas às rodelas, alfaces ripadas e tomate aos gomos também passaram pelas minhas mãos. As saladas que apresentamos são o meu orgulho - isto porque sou adepta ferranha deste tipo de alimentação - o bacalhau à S. Pedro estava especialíssimo, a broa era de comer e comer...

Nunca tinha estado a trabalhar numa cozinha de restaurante. Confesso que não me passava pela cabeça que pudesse ser tão duro. Lavei PILHAS de louça, ajudei a preparar alguns pratos, voltei para a banca da cozinha, tive as mãos em água durante horas, mas sabem que mais? Amei! Sobretudo porque o espírito desta equipa é de alto astral e alegre e mesmo sob a pressão de executar este tipo de tarefa com profissionalismo fá-lo de forma MUITO divertida. Só assim é que se concebe fazer voluntariado.

Depois veio a Gabriella...
Não fui assistir à frente do palco porque a tasquinha fica mesmo ao lado. Ouve-se muito bem. Não podia largar os alguidares e as panelas, mas escutei com atenção. Sabem que mais? Como já estava à espera, Sweet About Me, destacou-se porque lá vai passando na rádio e o povo aprendeu a reconhecer a coisa, mas o resto foi todo igual (mesma dinâmica, mesma linha de baixo e bateria, mesma voz- à- Duffy) sem um rasgo de originalidade. Parece que a função desta pop é um pouco isso: metros de refrões parecidos porque se um deu certo os outros têm que entrar no ouvidinho do pessoal. Também achei muita "graça" à forma idêntica do final das canções: monótona. E depois lembrei-me da Duffy e que nunca mais se ouviu falar dela... acabam todas(os) no mesmo sítio.

Finalmente a Gabriella foi para o hotel e dali, quem sabe, para a Austrália e a primeira banda da noite atacou no segundo palco. Continuei na banca da cozinha, desta vez viradinha para o lado oposto, em frente à janela (que fica na linha da banca) e ouvi e gostei. Gostei das canções, gostei da onda e, claro, é rock (não puro e duro) mas com uma proposta genuína de quem faz o que gosta e não por modas.

Os Outros
Com o EP Banda Sonora para Curta-Metragem Sobre
Delinquentes Lusos, de 2009, Os Outros contam
a história de um conjunto de delinquentes à procura
de um amanhã, ou de nada, numa teia de vivências
dividida em sete cantigas. Os Outros são pessoas calmas
e serenas que fazem uma espécie de rock e vêm,
não de Riachos, nem Torres Novas, ou Santarém, mas
destes sítios todos.
(in programa das festas)

Ainda na banca da cozinha, já depois de ter conseguido comer duas sardinhas assadas (enormes e maravilhosas) com salada, entraram em cena os Prova de Fogo. Banda muito segura com um som muito equilibrado e um vocalista com uma voz que muitos desejariam e um guitarrista que trata os solos por tu. A cozinha vibrou e houve quem adoptasse a posição de metaleiro com um cesto de pão na mão a fazer de conta que o dito solo saía dali... o sr. Mouzinho, o nosso especialista dos grelhados, parecia o Mick Jagger. Dava passos de rock enquanto enchia as travessas de entremeadas e febras.

Muse, Megadeth, Metallica, Pearl Jam, Guns n’ Roses,
Nirvana, AC/DC, Iron Maiden, System of a Down, Placebo,
U2 e Tina Turner são algumas das bandas que
estes quatro músicos revisitam juntos desde 2007
.(in programa das festas)

Por estas duas bandas a noite já valeu a pena. Isto, claro, sem contar com a Tasquinha das Paróquias de Torres Novas que, só por existir, já é o grande motivo para se ir até ao Jardim das Rosas!

PS- Os Prova de Fogo ainda tocam. Eu estou em casa a escrever isto, depois de ter visto uma lua deslumbrante, mas espero conseguir dormir mesmo com o Dj Bomboca & Pirolito a bombar a partir das 2:30
Amanhã há mais!

4 comentários:

  1. Sopa de pedra, bacalhau, broa, moelas, sardinhas, saladas & entremeadas com febra (febril:) de permeio?
    Ah, tentadoras iguarias, graças à prestidigitação da nossa cicerone torrejana a deitar o tempero com(o) pós de perlimpimpim!
    Já fumega no firmamento e há baile no bosque.
    Boas festas, Né.

    ResponderEliminar
  2. llooll poesia até na ementa! És bom nisso Hélder. Vou-te convidar para fazeres o cardápio para o ano :))
    E se puderes vem até Torres Novas viver a experiência das migas-à-Cerqueira.
    Bj*

    ResponderEliminar
  3. Os Prova de Fogo agradecem o excelente jantar que foi servido, que nos deu a força necessaria para a actuação!!!

    Obrigado pela excelente noite.

    ASS: Prova de Fogo

    www.bandaprovadefogo.com

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day