quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Protesto I







Um gato que adora cães... e pensa ter 4 para brincar à maluca...
A Tribo está confusa. Os dias sossegados já eram.

Para o plácido Jembé é o horror. Ficou estupefacto com a abordagem de Kerouac , que se atirou ao pescoço como um pitbull, mas a brincar. Em 9 anos de vida nunca tal lhe havia acontecido.

Tanto vigor, tanto ímpeto, que aventureiro é este? Sou o primogénito da casa. Imprimi um ritmo zen à Tribo e agora está tudo fora de controle. O tapete enrugado, bolas de papel espalhadas pelo chão, os meus condiscípulos com os nervos em franja, o meu sofá com o intruso lá instalado a arreganhar-me o dente... Não me importo que coma da minha gamela, que beba da minha taça, mas incomodar a minha existência meditativa? Que faço, mãe-de-2-patas? Tens que o pôr na ordem. Eu quero uma velhice sem sobressaltos... O meu coração não aguenta... já sabes que estou assim para o cheio ( APESAR dos ESFORÇOS para manter a dieta), não ando a correr feito doido pela casa fora, não posso. Já foi tempo, quando era mais novo, agora não me apetece fazer essas figuras e este a querer à força brincar às lutas... Ahhhhhhhhh as minhas noites tranquilas... porque o deixaste sair do escritório? Tinha-o só para ele, ficava lá muito bem e à vontade e mais importante que isso... VÊS? VÊS ? Ainda agora saltou de novo para cima de mim. Nem me deixa protestar até ao fim! Vou-me zangar MUITO. Estou aqui, estou a fazer uma coisa que nunca fiz como protesto. Fora do WC. Vais ver.


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Peter Murphy

Coliseu dos Recreios, noite memorável esta.

Escrevi no meu diário:

Quando cheguei aos Restauradores vi uma enchente de veludos, rendas, top hats, e corpetes. Eles e elas muito brancos, olhos sublinhados a khol, alguns acabados de sair dos seus coffins, ou algo parecido, mas muita gente, também, de outras latitudes estéticas e faixas etárias...

 

Foi uma ave, um bailarino, um actor, um cantor, imenso, gigante.
Brincou com a luz e a sombra, as mãos lindíssimas,(dois cachuchos fantásticos sobressaíam do indicador e anelar) acenavam, contraíam-se, tentavam tocar-nos. Deu tudo ao público, incluindo muita simpatia. Elogiou o Coliseu e a cidade de Lisboa (e não viu ele, ainda, a beleza de Torres Novas....) transformou-se em cada segundo , qual semi-deus, ora no gótico primordial, ora no étnico-sufi, ora vogando pelo acústico, ora rasando num explosivo rock. E nós, mortais, ouvimo-lo numa intensidade impossível de descrever e muita, muita emoção.



Trepou por um escadote colocado atrás do baterista e subiu, subiu, subiu, enquanto entoava Hurt de Trent Reznor. Seguiram-se muitas mais, Cuts you Up, Deep Ocean, All Night Long, Bela Lugosi's Dead, Huvolla, A Strange Kind of Love, She's In Parties, Deep Ocean...
Uma voz intensa em 2 horas e 3 encores de Retrospective Tour.



Secret Cover, dizem, é mais intimista e irá contar com versões de John Lennon (Instant Karma), David Bowie (Space Oddity) e Joy Division (Transmission).

Lá estarei, como sempre!


30 de Outubro - Centro Cultural de Ílhavo
31 de Outubro - Aula Magna, em Lisboa
1 de Novembro - Casa da Música no Porto

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Kerouac


Dobrava eu a esquina da Calçada António Nunes, a caminho de casa, de guarda chuva em riste, passadas largas e a atender uma chamada, quando se atravessou à minha frente.
Foi tão rápido e inesperado que precisei de parar, olhar, debruçar, para o ver melhor. Quando dei por mim já o tinha ao colo. Trepou pela gabardina, abriu caminho por entre os sacos que trazia na mão e muito amistoso ronronou felicíssimo protegido da chuva. Olhei para um lado e para o outro. Podia ser dali, ter saído por uma porta ou saltado duma janela. Aguardei que alguém o chamasse. Mas não. No maior dos seus inúmeros charmes esticou as patinhas, de garras retraídas e tocou-me na cara. "Vamos lá para NOSSA casa, não desistas de mim..."

Fui subindo a rua de Valverde, retomei a fala para explicar aquele encontro tão irreal e do lado de lá instigavam: "É claro que o vais levar contigo!" "É claro que vou... não sei bem o que me espera com a Tribo, mas vou!"


Durante a viagem pedestre, instalado como num trono, Kerouac olhava em todas as direcções para apreciar a paisagem cinzenta. Os ronrons subiam de intensidade.
Porta da rua. Subida de escadas. Chave na porta. A Tribo à espera. Sentados, olhos fixos. Ele nem se apercebeu. Não houve tempo para apresentações. "BANHO. Precisas de um banho".

Nunca na minha vida vi um gato cooperar tanto. Sem drama, sem um som agressivo, deixou-se ensaboar, apreciou a água do chuveiro morninha, ajeitou a cabeça de forma a poder limpar-lhe as orelhas, esperou pacientemente que lhe secasse o pêlo com o secador... sempre a conversar sobre o que tinha vivido.


Instalei-o no escritório para poder descansar sem se sujeitar às inspecções da Tribo. Fiz-lhe uma cama especial com almofadas e um edredon de penas. WC numa ponta, comida e água na outra. Comeu, comeu, comeu, comeu... bebeu, bebeu, bebeu. Arranjei umas bolinhas em papel de alumínio para brincarmos um pouco. Brincou, brincou.
Enquanto isso vim cá fora amiúde para explicar à Tribo que era o novo elemento e que, tal como eles, veio da rua. "Não se esqueçam que já passaram por isto. Com o tempo vão-se habituar à presença dele e dar-se bem".
Os 4 agachados, pescoços esticados, vigilantes junto à porta.

"Estou sim, Dr.ª Vera? Preciso que venha a minha casa. Não, não, a Tribo está muito bem de saúde. O Jembé está um bocadinho gordo e a Oriana parece querer seguir a mesma tendência... Ahhhhh a Sophia e o Gabriel uma maravilha. São óptimos caçadores de moscas! Quem os viu tão pequeninos, cabiam na palma da mão... pois... sabe... é que... (gargalhada)... encontrei outro, saltou para o meu colo como se me conhecesse há séculos. Que podia fazer? Chove tanto..."


Kerouac? Sim, faz hoje 40 anos que foi por uma estrada diferente...


*
Música: Hey Jack Kerouac - 10000 Maniacs

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Corsária II




Uns meses depois do disco ser editado e de ter recebido por parte da crítica as melhores considerações, a editora faliu. Pelo caminho ficou um vídeo por realizar para o qual tinha elaborado o storyboard. Tudo seria passado num sótão imenso, com lençóis brancos pendurados, malas de porão, uma máquina de vento e a minha imagem a preto e branco.


Fotografia de Álvaro Rosendo
Passados 21 anos e muitos filmes, encontrei esta forma de manifestar o universo "garboriano" de que também faço parte...

domingo, 11 de outubro de 2009

Ao vivo :)

Encontrado no baú-das-coisas-felizes. Muito grata por haver música e poesia desta natureza!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

17 de Outubro festa de angariação CRIT

Foto de Luís Rodrigues

Foi como se nunca tivesse deixado de tocar com o Nuno Patrício e o Vasco Ribeiro Casais!
Estivemos a ensaiar Deusa Mulata e Sinhô, (passados 7 anos) para este evento que merece todo o nosso apoio e carinho.

sábado, 3 de outubro de 2009

4 de Outubro em Torres Novas

Dia Mundial do Animal com muitas actividades

Encontro de animais, «Cãominhada», ateliers e campanha de adopção
Na data em que se assinala o Dia Mundial do Animal, o Canil e Gatil Intermunicipal de Torres Novas organiza um conjunto de actividades em torno do tema.

Será realizado o 2.º Encontro de Animais Adoptados no Canil, entre as 11 e as 17 horas, no Jardim das Rosas. Haverá ainda a «1.ª Cãominhada», com partida pelas 14h30m, do Jardim das Rosas, seguindo pela Rua Alexandre Herculano, Praça 5 de Outubro, Castelo, Biblioteca, terminando no Jardim das Rosas.

Paralelamente, realiza-se mais uma campanha de adopção de animais e será promovido um atelier de desenho, alusivo ao Dia do Animal.
in http://www.cm-torresnovas.pt/pt/DiaMundialAnimal.htm
Sugiro que cliquem neste link ;))
http://www.cm-torresnovas.pt/pt/conteudos/EspacoEquipamentos/CanilGatil/
*
Música: Israel Kamakawiwo'ole - Somewhere Over The Rainbow

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Old Coimbra

Old Coimbra
Imagem pesquisada no Flickr, da Galeria de Gezlarge aka Gerry Naughton


Conheço a outra cidade.
Conheço-lhe as ruas antigas tão íngremes quanto as minhas insónias.
Sei de cor as quedas letais de tantas vidas.

Aguardei no cume do Monte Formoso por madrugadas azuis.
Construi uma jangada inerte para escutar o Mondego.
No Jardim Botânico vivi todas as eras geológicas da Terra.
Escalei a Torre descalça de onde lancei utopias arrítmicas.
Esperei no Penedo da Meditação por sóis desvanescentes.

 
Tento-me esquecer e lembrar.

*
Música: School of Seven Bells - My Cabal

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Astronomy Picture of the Day