terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Giacometti

É disto que se trata, conhecer a nossa essência antes do voo peregrino. E foi preciso um corso andarilho para ficarmos a saber uma parte de nós. Mudou-me a vida, abriu-me um mundo, mostrou-me os sons da terra e o seu linguajar profundo.

Eternamente grata, Michel Giacometti.




É também por isto que me baterei, cantar em português e não aceitar nunca que o façam de outro modo. É um insulto que se acumula disfarçado de modernidade global ... é um entulho cultural que não precisamos!

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Acordar



Porque me lembro de ti nas pequenas coisas. Todos os dias.
Carrego a imensa memória da grandeza que és, como se isso fosse o bastante para suportar a falta que me fazes.
Lembras-te? Chovia na praça.
Ficaste para sempre e tudo deixou de me servir.

sábado, 1 de janeiro de 2011

1 de Janeiro



Pratico-me na escuridão diária para regressar à luz dos meus dias.

Assim, quando chegar ao canto de Gobi no dorso de um Przewalski, fico a saber como serei.

Astronomy Picture of the Day