quinta-feira, 28 de abril de 2011

O REI ALPHONSO


No ano de 1438 morria el-Rei D. Duarte, deixando o príncipe herdeiro com apenas 6 anos de idade. Para além dos juramentos de fidelidade a prestar ao jovem rei, era necessário resolver a questão da regência. A quem confiar os destinos de Portugal durante a menoridade de D. Afonso V? A disputa entre facções de opinião divergente quase levou o reino a uma guerra civil, e Torres Novas foi o cenário desse confronto.


















Um Rei Culto, Místico, Cavaleiro e Perdulário
Na história portuguesa, D. Afonso V ficou com o cognome de "o Africano", mercê das suas incursões por África contra os muçulmanos, movido pelas cruzadas proclamadas pelo Papa Calixto III na sequência da tomada de Constantinopla, em 1453, pelos turcos. Por elas se tornou senhor de Ceuta, Arzila, Tânger e Alcácer-Ceguer. Na sua vida não são, porém, menos marcantes, quer a sua política cultural, quer a guerra que travou com Castela, desejoso de dar cumprimento a uma das cláusulas do testamento de Henrique IV, rei de Castela e Leão, em que dispunha casar sua filha D. Joana com o Soberano português, sonhando em unificar, assim, sob um só trono, o seu, toda a Península Ibérica.


Expressões de Arte e Culto em Torres Novas

domingo, 24 de abril de 2011

Mestre


Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá;
João 11:25

sábado, 23 de abril de 2011

Marta e Maria - He Qi

Disse-lhe Marta: Sei que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia.
João 11:24

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Jesus Cristo no Getsêmani - Carl Bloch


“É possível suportar tal ingratidão? Sois testemunhas do que sofro”.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Dianto


Porque me fazes falta a todas as horas do dia e sempre que apanho pétalas que não quiseram ser mais árvore.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Testemunhos de Vida - Torres Novas

Na apresentação deste projecto com alguns dos intervenientes

Esta actividade é a "menina dos meus olhos". Percorrer os lugares do concelho torrejano e conhecer homens e mulheres com história num trabalho inovador, que a autarquia decidiu concretizar, enquanto ainda se discute, em muitos pontos do país, o que é "isto" do Património Imaterial... por aqui já se dão cartas com trabalho no terreno e que envolve muitos colegas na sua realização.

terça-feira, 12 de abril de 2011

domingo, 10 de abril de 2011

terça-feira, 5 de abril de 2011

A desoras


Porque a estas horas fundas me pareceu haver cor. Afinal só um momento isolado entre a noite e a madrugada. Nada que sobreviesse num voo mais do que um voo.

domingo, 3 de abril de 2011



Passa uma borboleta por diante de mim

E pela primeira vez no Universo eu reparo

Que as borboletas não têm cor nem movimento,

Assim como as flores não têm perfume nem cor.

A cor é que tem cor nas asas da borboleta,

No movimento da borboleta o movimento é que se move,

O perfume é que tem perfume no perfume da flor.

A borboleta é apenas borboleta

E a flor é apenas flor.


Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema XL

Astronomy Picture of the Day