quinta-feira, 1 de julho de 2010

Feng Shui



O nosso espaço é um prolongamento da nossa vida.

3 comentários:

  1. Metamorfoses da casa


    Ergue-se aérea pedra a pedra
    a casa que só tenho no poema.

    A casa dorme, sonha no vento
    a delícia súbita de ser mastro.

    Como estremece um torso delicado,
    assim a casa, assim um barco.

    Uma gaivota passa e outra e outra,
    a casa não resiste: também voa.

    Ah, um dia a casa será bosque,
    à sua sombra encontrarei a fonte
    onde um rumor de água é só silêncio.

    Eugénio de Andrade

    ResponderEliminar
  2. Assim diz o Poeta, assim segue a nave.

    Muda-se de casa, muda-se a vida, aprende-se a arte de Feng Shui, entram novas ideias...

    Bj**

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day