domingo, 20 de março de 2011

Conversa de horteloa

Outra manhã, mais umas quantas bênçãos à minha espera. Calço as galochas verdes, trato de lavar o galinheiro, colocar o que miguei ontem à noite para as Peninhas de Gaia, verificar a água do Sírius, mandar-lhe a bola preferida dele para lá da Cerca dos Aromas. Agarro no ancinho, prestes a iniciar outra fase dos trabalhos, quando a conversa começa.
Elas falam assim:



Daqui nascerá um dióspiro grande e doce...



... muitos outros aguardam esse momento...




Serei uma nêspera gostosa, igual às outras que se espalham pelos ramos...



... Ameixa vermelha ficará...


..multiplicada por tantas mais...


Fico a olhar para cada ramo e cada flor, horteloa pequenina, diante de prodígios tão grandes.

3 comentários:

  1. A Mãe NATUREZA é tão bonita, e nós andamos a "matá-la" todos os dias com gase tóxicos, com ordenamentos desgovernados, enfim....
    Adorei as fotos! =)

    ResponderEliminar
  2. "Horteloa pequenina, diante de prodígios tão grandes". Era isso que a Senhora do Polegar Verde queria ouvir.Para conferir esse tal dom do " prodígio" que é preciso ter para entender a Natureza e fazer frutificar. Flor entre verdes, nunca mais a vida será igual de entendimentos.

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day