segunda-feira, 30 de maio de 2011

Sobre este dia precipitem as manhãs



Sobre este dia precipitem as manhãs
E multipliquem os pássaros que cantam
E completo o Outono venha
Folhas e folhas aspergindo a última respiração das coisas sobre a minha
Respiração
E todos os meus anos juntos se festejem de uma só vez e eu morra
Agora
E sobre este dia todos os dias
Desçam
Como inúmeras águas sobre uma gota de sangue.

- Daniel Faria

http://www.germinaliteratura.com.br/dfaria.htm

2 comentários:

  1. Li atenta... (manhã!)

    Os olhos

    Primeiro verás a minha testa, porque o meu cabelo é ligeiramente ondulado e nas curvas os saltimbancos deixam de se ver. Disse "a minha testa" por descuido, porque queria dizer "a minha fronte". Quando vires que ela se enruga é porque um arado me atravessa o pensamento.

    os meus olhos são dois bois a puxar o arado, e são eles que marram contra a minha ausência, por isso regresso à aula como quem se senta para a merenda.

    :) Muito bom, Daniel ...

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day