sexta-feira, 17 de junho de 2011

No meio do caminho



No meio do caminho tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho

tinha uma pedra

no meio do caminho tinha uma pedra.



Nunca me esquecerei desse acontecimento

na vida de minhas retinas tão fatigadas.

Nunca me esquecerei que no meio do caminho

tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho

no meio do caminho tinha uma pedra.


Carlos Drummond de Andrade

5 comentários:

  1. Um site com boa musica!

    Instituto Carlos Jobim.

    http://www.jobim.org

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde,
    Desde já quero pedir desculpas por não vir comentar o texto, ou a sua música. E podendo parecer mesquinha nos pormenores, ao pesquisar sobre a palavra "holoteta", deparei-me com o seu blog, e com a respectiva citação, no começo do lado esquerdo. Não li o livro em questão, mas li outro que, por acaso, tem a mesma frase citada. O livro é "Avatar" de Poul Anderson, 1978, livros de bolso ficção científica da Europa-América.
    Desde já os melhores cumprimentos!

    ResponderEliminar
  3. No meio do caminho
    a pedra esqueceu-se de mim,
    a memória regressou,
    e no véu do meu pranto
    caiu uma pequena lágrima
    bebida com encanto,
    doce amor do meu tempo.
    Jorge Manuel Brasil Mesquita
    Lisboa, 08/07/2011

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day