sábado, 20 de outubro de 2012

Animais em risco de abate pelo "mandador" Pe.Carlos Silva

O que têm estes homem em comum? Ambos são padres, mas totalmente diferentes:



O de cima é o Pe. Alfredo Cerca, ex-director do Externato de Penafirme, que viveu rodeado de animais bem tratados, acomodados em boxes e esterilizados, ao longo de 24 anos, e deu a conhecer às crianças, que nele estudaram, o bom relacionamento e respeito por esta criação divina.
O de baixo é o Carlos Silva, novo director do dito estabelecimento de ensino, que pretende mandar abater os 40 animais residentes pelo motivo de não ser higiénico e porque, segundo afirma, o lugar deles não é ali. Desde que tomou posse não permite que os animais sejam alimentados... estão há dias a passar fome.



Petição  AQUI  para impedir esta monstruosidade.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Eu após ver este post e muitos outros comentários relativos a este assunto não posso deixar de dar a minha opinião:

    1º Eu fui aluna do Externato de Penafirme durante 8 anos, (o que acho que me dá algum direito de opinião visto que conheço o caso mais de perto ao contrário de algumas pessoas que nem fazem ideia onde fica o Externato de Penafirme e falam do assunto sem saber realmente o que estão a dizer) adoro animais e detesto injustiças;

    2º Sempre admirei o senhor Padre Cerca, acho que fez um excelente trabalho enquanto director pedagógico desta instituição de ensino e penso que nunca outro director poderá igualar o que ele fez;

    3º Tal como eu existem inúmeras pessoas com o mesmo sentimento em relação ao senhor Padre Cerca, e por isso acho que esse é um factor que contribui para o aumento de julgamentos em relação ao novo director.
    As pessoas são pouco receptivas à mudança, sempre foram, sempre serão, e acho que é por isso que surge esta grande polémica em torno deste assunto.

    4º Para ser mais específica penso que alunos, professores, funcionários e restante comunidade estão a ter esta reacção porque estão habituadas ao senhor Padre Cerca e estão a ter dificuldades em perceber que o mesmo não irá durar para sempre e não poderá estar para sempre à frente da nossa escola (infelizmente).
    Nem toda agente trabalha da mesma maneira, até cada um de nós temos os nossos próprios métodos que se utilizados por outra pessoa já não funcionam.

    5º Porque o senhor Padre Cerca teve a disponibilidade de acolher os 40 animais não significa que o Padre Carlos tenha de ter essa mesma disponibilidade, aliás nem tem de ter essa responsabilidade. Porque alimentar 40 animais não é assim tão simples (tanto que toda agente critica mas ninguém assume o comprometimento de ficar com os animais. Como referido na notícia de um jornal local (“Badaladas”): existe uma “absoluta inexistência de interessados em adoptar os gatos”).

    6º Nessa mesma notícia pode ser retirado o excerto: “ Em comunicado a direcção do Externato de Penafirme reafirma a necessidade de retirar das instalações da escola os gatos vadios e alguns cães doentes, mas assegura que “o novo director nunca deu ordem de abate dos gatos, porque simplesmente os gatos não pertencem ao Externato””.

    7º Desta forma, vou mais longe, e digo que apesar do respeito que tenho pelo senhor Padre Cerca (e não conheço o novo director, apesar de o ter visto no Externato várias vezes e saber que ambos os padres são amigos) não concordo com a atitude dele. Pois tendo sido ele a acolher os animais (os animais são dele, não da instituição de ensino) e como referido em cima “não pertencem ao Externato”.

    8º Obviamente que compreendo que provavelmente ele não tenha espaço em casa para ter os animais (como referi anteriormente, sustentar 40 animais não é assim tão simples).

    9º Quase todos os animais foram esterilizados. QUASE todos. Como devem imaginar, este problema em época de reprodução faz com que os animais se reproduzam de forma rápida. Isto numa escola onde existem milhares de crianças entre os 10 e os 17 anos, sim, não é muito higiénico.

    10º Conclusão: Acho que antes de “crucificar” o novo director deve-se analisar todos os aspectos. É de notar que provavelmente o novo director está a zelar pela saúde e bem-estar dos alunos. Porque sem dúvida em 1º lugar devem estar os estudantes e só depois os gatos. Afinal a actividade do Externato de Penafirme é o ensino.
    Conhecendo a instituição como conheço sei que irão encontrar a melhor solução para “este eventual problema de saúde pública”.

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day