sábado, 3 de novembro de 2012

Breve estória após um dia junto dos abandonados


Surge uma mulher jovem acompanhada de outras duas mais velhas com um caniche branco ao colo.

- É aqui que se entregam cães?

- ?

- Se é aqui que se podem deixar cães…

- Os cães e gatos que aqui ficam foram abandonados…

- Posso deixar o meu?

- Porque quer abandonar o seu cão?

- Eu não estou a abandonar!

(reparo que segura numa das mãos o livrinho das vacinas)

- Não? Então o que se passa para o “entregar”?

- É que não dá mais para o ter. Não dá. Tenho um bebé…

- Ele dá-se mal com o seu bebé?

- Não! Não! Antes pelo contrário!

- Então não estou a compreender (pensei que era mais um problema de origem financeira que aí vinha. Entretanto as mulheres mais velhas desaparecem.)

- O apartamento é pequeno… o cão até é do meu marido que o tem desde cachorro…

- E que idade tem agora?

- Quatro anos!

- … (continuo à espera de ouvir a verdadeira razão para a “entrega” do animal, que nesta altura já começava a estar nervoso. Os latidos dos outros cães nas boxes subiam de tom. Depois de quatro anos, pensei, o que se terá passado?)

- É que já não dá mais para o ter. Não dá.

- Mas o motivo, qual é?

- Olhe: ou dou amor ao cão ou dou amor ao meu filho!

??? E não pode dar aos dois? (estava pasma com o que tinha acabado de ouvir) O amor é ilimitado (ainda acrescentei)

- A razão é essa (reforçou a mulher)

Chega o tratador da associação que esclarece sobre os contactos que deve fazer e entrega-lhe um cartão com números de telefone.

- Vamos Bobby! (diz a mulher enfastiada). Amanhã volto cá.

-?!
 
Deixar o cão na beira da estrada ou no mato  seria muito pior, claro. A questão que me ficou a martelar foi a razão apresentada:  ou se ama o filho ou se ama o cão?

O amor é um sentimento multifocal. É, segundo a psicologia, uma confluência de paixão, intimidade e união. Está ligado a numerosas emoções e influencia os comportamentos. O amor, ele próprio, combina-se com sentimentos de fundo como a excitação, o bem-estar, o entusiasmo e a harmonia.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day