quarta-feira, 24 de abril de 2013

Ficção sobre o concreto




Não me lembro mais como soam os meus pés nas escadas. 
Ganhei-lhes medo depois de tanto silêncio.

Ao amanhecer vejo o jasmim do corredor. Do quarto sinto-lhe a essência ao entardecer.

Sou esta coisa incapaz de passar de uma sala para outra.

E tanta beleza nos caminhos sem mim. 





Sem comentários:

Enviar um comentário

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day