quarta-feira, 3 de junho de 2009

Love will Tear Us Apart



Esse brilho é mais real do que o ser. Nenhuma ideia pode nascer do que não existe e o meu coração contrastado, um corredor de sequelas, coroa o reino dos  meus caminhos em nada.
Risos e choros ecoam. Passos atónitos continuam pelos sonhos mais duros como pedras de esperança.
O luminoso e o opaco juntam-se à alegria frágil.
O sofrimento indizível não provém do abstracto.
Há um silêncio de mim. Só eu me fundo no todo de uma dança "pas-de-un".
A ausência das rosas vermelhas, que foram colhidas com aquelas mãos, acentua a luz na minha face.

2 comentários:

  1. Pousei os olhos nas pestanas.E dançei...

    ResponderEliminar
  2. (...)"para saborear a paisagem livre que me beijava com saudade..." (...) ;-)

    E que só agora VI!

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day