sábado, 3 de abril de 2010

Dia Sétimo

Outra estória, outras horas.

Houve uma música que caiu no poço dos desejos.

Foi para junto da moedinha e de um coração de feltro.

8 comentários:

  1. Desejos que a moedinha e o coração de feltro gere bons sons. Deixei escrito na SPA que o soneto "Ó Coimbra" fosse do seu uso exclusivo. E com esta me vou. O epitáfio está concluído. Bons sons e boas gravações. Um abraço para XII.

    Jorge Manuel Brasil Mesquita - 16H17 - Estação do Oriente

    ResponderEliminar
  2. A nave não vai ficar a mesma... O Hélder e agora o Jorge. Vá dando notícias. Abraço

    Estou mesmo preocupada com o desaparecimento do Circunspecto. Se alguém souber dele deixe aqui informação, ok?

    ResponderEliminar
  3. Holoteta,não sei o que se está a passar.
    Ora é estórias sem fim ,ora é tripulação com fim.
    Será alguma dimensão espacial-especial esta onde nos encontramos??...Temporal?Eu vejo contelações em flor!!Será da janela dos meus olhos??
    Acredito que o Jorge e o Circunspecto voltarão, para partilhar o pó cósmico de outras galáxias.(De qualquer forma,para a viagem ,enchi-lhes o depósito das cápsulas,com dias de sorte e sorrisos do coração.)
    As salas não estão vazias,mas os tripulantes parece que se escondem...
    Eu sei bem o que fazer,vou para a sala da dança conversar com a estória.Qualquer coisa sabes onde me encontro. Beijo *

    ResponderEliminar
  4. Ah, bueno!
    Agora estou mais contente. O nome dá outro impacto às ilustres figuras da galeria. Obrigado pelo reparo!!
    :)

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day