terça-feira, 15 de março de 2011

À minha maneira


Estou farta deste massacre pejado de mentiras e acusações sobre a crise. A crise já é há muito tempo. Foi provocada por aqueles que se empoleiraram na cadeira podre deste país.

Eu acuso todos os que falsamente vêm acusar os que foram, na cena anterior, seus acusadores. A porcaria é a mesma feita por incompetentes usurpadores, chulos e amorais. Todos diferentes, todos com o mesmo fito: roubar.

Eu quero um projecto de vida.
Eu sei o que não quero e não quero caricaturas de pretensos revolucionários. Quero homens e mulheres reais, que arregacem mangas e concretizem o que é preciso. Quero conteúdo sem palhaçadas.

Fora com esta gente que conspurcou o meu país.

PS- E depois a revolta é maior quando o pior deles se queixa em directo, que é o caso da entrevista de m**** que o alegado-engenheiro está a conceder...

Desliguei.

1 comentário:

  1. Concordo na integra consigo!
    O buraco a que chamamos Portugal, está assim há já muito tempo! Não há vergonha na cara, de quem critica, e que tem co-responsabilidade no mesmo... estarão esquecidos dos subsidios que distribuiram para "o desenvolvimento da nossa agricultura" que acabaram em Jeeps, casas de férias, etc, e que nunca foram sequer fiscalizados?!?!!? enfim acho sinceramente que temos o País que merecemos, também nunca nos insurgimos contra a Pouca Vergonha =(

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day