quarta-feira, 9 de novembro de 2011

SÓ QUERO DIZER QUE NÃO SOU UM PÁSSARO NO BOSQUE (1)


E assim, um dia, enquanto se concentrava sobre o seu eu íntimo, escutou um som. Irritado, o dervixe, olhou para os galhos de uma árvore, de onde parecia vir o som, e viu um pássaro. Passou pela sua mente o pensamento de que este pássaro não tinha nenhum direito de interromper os exercícios de um homem tão dedicado. Tão logo concebeu esta ideia, o pássaro caiu morto a seus pés.


Idries Shah in Sabedoria dos Idiotas

3 comentários:

  1. E, em suma, tudo o que por nós ruma, é um gomo de tempo que não se perfuma, é uma serenidade que se esfuma e um desejo de morte que, com o seu porte, nos enfeita com o seu vale de espuma e a densidade da bruma. A vida, liberta, não passa de uma ferida aberta.

    ResponderEliminar
  2. ;) Ai não és não!...

    A Fonte do Ser

    Permite que a fonte do ser mantenha contacto contigo. Ignora as impressões e opiniões de teu ser habitual. Se este pudesse servir-te de ajuda na tua busca, já te haveria conseguido a realização. Mas o único que pode fazer é depender de outros.
    (Amin Suhrawardi)

    - i n'o mesmo livro que o teu -

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day