quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Malhas e cães

 
 
A coisa foi assim: já tinha metade das costas feitas. Chego à sala para continuar com este prazer de inverno e o que vejo? Uma agulha totalmente espalmada de tão roída, metade das malhas a cair da outra e o resto da lã pelo chão na maior das barafundas. Zanguei-me ai zanguei-me.
 
Horas depois deitei mãos à obra. É bom tricotar e ouvir a chuva a cair. Ontem trovejou sobre a casa, mas as malhas lá seguiam pelas carreiras que ultrapassavam em tamanho o que fora desfeito na noite anterior.
 
77 malhas montadas em agulhas 4,5
Cós: 2 por 1
Nº de carreiras do cós: 28
 
 
 
O resto irá saindo no momento :))

2 comentários:

  1. Olá Né, tenho uma adoração especial por si. Nada tema – não sou um fã desequilibrado :)
    Descobrir o seu blogue foi uma óptima surpresa.
    Estou a ouvir os dakha brakha, deixei-me embalar na “baby” e estou preso num repeat sem fim à vista; não há de ser nada.
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Olá José,

    Obrigada por ter gostado do que viu e ouviu neste blogue.

    Bem haja pelas suas palavras bem dispostas :)

    Abraço
    NL

    ResponderEliminar

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day