quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

DakhaBrakha e o etno-caos vivificante

Há pequenos oásis de escuta na nossa rádio. Sem dúvida que  a Antena2 contribui muitíssimo para isso.
 
Sou fã diária de toda a programação que passa por vários estados mantendo sempre o nível de qualidade e suscitando sempre interesse para quem ouve.
 
Dos programas todos eles excelentes assinados por António Cartaxo (Em Sintonia), Ricardo Saló (Fuga da Arte), Luís Caetano (Última Edição), Joel Costa (Uma Questão de Moral), André Cunha Leal (Mezza-Voce), Jorge Carnaxide (Argonautas), Inês Almeida (Raízes) vou descobrindo geografias e amplitudes sonoras que preenchem o meu dia e me servem de alimento.
 
Ontem Inês Almeida deu-me a conhecer um grupo que me deixou sem fôlego. 
 
Sem mais delongas o "etno-caos" muito bem inventado pelo quarteto ucraniano   DakhaBrakha (que significa dar e tirar) ao som de instrumentos tradicionais indianos, árabes, australianos, africanos e russos em conjunto  com vozes poderosíssimas.
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Dentro da nave

Astronomy Picture of the Day